O governo grego vai vender a frota automóvel que foi adquirida pelos seus antecessores, segundo confirmaram ao jornal alemão «Der Spiegel» fontes governamentais.

Segundo o vice-ministro da Reforma Administrativa, Giorgos Katrougalos, que fica responsável pelas vendas, os ministros vão usar os seus carros particulares, táxis ou motas.

«Os ministros não precisam de carros oficiais do Estado», explicou ao jornal grego «To Vima».

O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, vai continuar a usar o carro que tinha como líder do Syriza: um Audi A4. Já o ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, prefere a sua mota. 
Entre as viaturas que vão ser agora vendidas encontra-se um BMW com navegação por satélite, à prova de bala, que custa cerca de 750 mil euros. O carro foi comprado pelo governo socialista de George Papandreou e passou depois a ser utilizado por Evangelos Venizelos, ex-vice-primeiro-ministro e líder do Pasok.

Segundo o vice-ministro Katrougalos, que vai passar a usar o seu carro particular, um MG Cabrio, o governo grego não teme a falta de segurança. «Para que é que eu preciso de proteção policial?», questionou.

Nas viagens ao estrangeiro, os ministros devem deslocar-se em classe económica, como, aliás, já aconteceu com Varoufakis.