Uma mulher na Austrália deu à luz gémeas siamesas, com um único corpo e duas cabeças. O casal, que já tem sete filhos, descobriu, na 19ª semana de gestação, que as gémeas que esperavam eram, na verdade, uma criança com dois rostos e dois cérebros. Os médicos aconselharam o casal a interromper a gravidez, mas Renee Young e Simon Howie não desistiram e as filhas nasceram no dia 8 de maio, seis semanas antes do previsto.

Consciente de que se tratava de uma gestação de risco, o casal estava preparado para o pior: as bebés poderiam não sobreviver. Hoje dizem que as crianças têm registado um «progresso excecional».

«Elas estão a respirar perfeitamente sozinhas e a alimentar-se. Apesar de terem apenas um corpo, para nós são duas crianças diferentes», diz Simon Howie, o pai das meninas. «Elas são as nossas filhas queridas, e nós já as amamos muito», acrescenta, citado pelo jornal britânico «Daily Mail». «No fundo, sabíamos que elas eram guerreiras e que não iriam desistir facilmente», conclui.

Faith e Hope (Fé e Esperança, em português) nasceram de cesariana e com uma condição rara chamada «diprosopos». Isto significa que as crianças dividem o mesmo corpo e órgãos vitais, mas têm os próprios rostos e cérebros que estão ligados por um único tronco cerebral.

Desde o nascimento, as crianças estão a receber cuidados na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital pediátrico de Sidney, na Austrália.

Os médicos estão preocupados com a condição complexa das gémeas. A situação é tão rara que apenas 35 casos foram registados no mundo e nenhum deles sobreviveu. Os especialistas fazem um prognóstico todos os dias por segurança.

Apesar de todos os problemas, os pais de Faith e Hope estão felizes por as filhas estarem vivas e bem. «Eu acho que elas são lindas e o Simon também, então, é só isso que importa», diz Renee Young. «Tudo o que queremos é que elas possam ir para a nossa casa o mais rápido possível», afirma o marido.