A empresa estatal de gás russa Gazprom avisou hoje a Ucrânia de que pode cortar o fornecimento de gás se o país não pagar a dívida de 1,89 mil milhões de dólares (1,36 mil milhões de euros).

«A Ucrânia deixou de pagar gás e não podemos fornecê-lo de graça. Ou a Ucrânia paga a dívida ou há o risco de regressar à situação do início de 2009», disse o presidente executivo da Gazprom, Alexei Miller, citado pelos media russos.

Em 2009, a Gazprom cortou o fornecimento de gás à Ucrânia, interrompendo com isso o fornecimento de vários países europeus. A Europa importa da Rússia cerca de um terço do gás que consome, quase todo através de gasodutos que atravessam a Ucrânia.