A National Portrait Gallery revelou, esta segunda-feira, os retratos do ex-presidente Barack Obama e da ex-primeira-dama Michelle Obama. A cerimónia marcou também o reaparecimento público do casal, embora para um evento que nada tenha a ver com política.

A revelação dos retratos oficiais dos antigos presidentes é uma espécie de rito de passagem. Todos os antigos presidentes dos Estados Unidos têm o seu retrato exposto no museu da National Portrait Gallery.

Kehinde Wiley é o primeiro artista afro-americano a pintar o retrato de um ex-presidente. (REUTERS/Jim Bourg)

O retrato de Barack Obama foi pintado por Kehinde Wiley, um artista conhecido pelas suas vibrantes e gigantescas pinturas de afro-americanos. Wiley mostra o antigo presidente dos EUA sentado, com um muro de folhagem verde, pontuado com flores, em fundo.

"Tentei negociar com ele menos cabelos grisalhos, mas a integridade artística de Kehinde não permitiria que ele fizesse o que eu pedi", brincou Obama.

Também tentei negociar orelhas menores. Também nisso fui travado."

Wiley é o primeiro artista afro-americano a executar o retrato oficial de um presidente para a National Portrait Gallery.

O retrato de Michelle Obama foi pintado por Amy Sherald. (REUTERS/Jim Bourg)

O retrato de Michelle Obama foi encomendado a Amy Sherald, uma premiada pintora, também ela afro-americana, conhecida pelo estilo único e algo polémico. Amy costuma pintar tons de pele preta em cinza como forma de tirar a "cor" atribuída aos seus retratados.

Amy, quero agradecer-lhe por capturar tão espetacularmente a graça, a beleza e a inteligência, o charme e a beleza da mulher que amo", disse o presidente Obama, quando o retrato da mulher foi mostrado ao público.