Vinte e cinco membros da Frente al-Nosra, o ramo da Al Qaida na Síria, morreram numa explosão ocorrida numa mesquita em Ariha, no norte do país, informou, esta sexta-feira, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O número de mortos poderá vir a aumentar, atendendo a que dezenas de civis ficaram feridos na explosão, cuja origem ainda se desconhece, avançou a organização não-governamental com sede no Reino Unido e próxima da oposição síria.

“Vinte e cinco membros da Frente Al-Nosra, incluindo um dirigente do grupo ‘jihadista’, foram mortos numa explosão no interior de uma mesquita de Ariha, na província de Idleb”, no noroeste da Síria, indicou o OSDH, citada pela Lusa.