O presidente francês anunciou, nesta quinta-feira, a criação de uma guarda nacional no país para ajudar as forças de segurança na luta antiterrorista, na sequência dos vários ataques ocorridos em França.

"O presidente da República decidiu que a guarda nacional vai ser constituída pelas reservas operacionais existentes", refere-se num comunicado do palácio do Eliseu, emitido no final de um encontro de François Hollande com deputados especializados na questão.

Em agosto, vão ser apresentadas propostas referentes aos meios a utilizar, antes da execução operacional possivelmente no início do outono.

No início do próximo mês vai realizar-se "um conselho de defesa" sobre esta futura guarda nacional, que deverá precisar os efetivos.

O objetivo é "acelerar a operacionalidade desta força ao serviço da proteção dos franceses", referiu o comunicado do Eliseu.