difusão de um vídeo do grupo

“Nada nos assusta, nenhuma ameaça fará a França duvidar em relação ao que tem de fazer para combater o terrorismo”, disse o chefe de Estado aos jornalistas à margem de uma cerimónia oficial em Nova Deli, Índia.

“Essas imagens não fazem mais do que desqualificar os autores destes crimes”, acrescentou.

que fizeram 130 mortos

Tratam-se, segundo o vídeo divulgado pelo centro de propaganda do EI, Al-Hayat, de quatro belgas, três franceses e dois iraquianos que cometem atrocidades contra pessoas apresentadas como reféns. Nas imagens, os alegados atacantes, surgem vestidos com camuflados, num deserto. Alguns são mostrados a decapitar pessoas. 

"Estas são as últimas mensagens dos nove leões do califado que foram mobilizados para levar a França a cair de joelhos", ouve-se dizer um narrador das imagens.