O Presidente francês declarou o estado de emergência no país e decretou o encerramento de "todas as fronteiras", na sequência dos quatro ataques confirmados até agora, que assolaram Paris esta noite de sexta-feira.

"É uma prova terrível uma vez mais que nos atinge".


Hollande garantiu que os "criminosos" e os "terroristas" serão levados à justiça e pediu aos franceses para estarem calmos e unida, para ser capaz de se mobilizar contra o terrorismo. 

O Presidente também pediu á população para ter "toda a confiança" na atuação das forças policiais. 

"A face ao terror, França deve ser forte ser capaz de responder a esta ameaça", proclamou. 

Hollande expressou ainda a sua "compaixão e solidariedade" para com as famílias das vítimas e terminou o discurso dizendo: "Viva a República. Viva a França", lembrando ainda os ideiais de igualdade, liberdade e fraternidade que sempre pautaram o país. 

O Conselho de Ministros vai reunir-se de imediato.