A decisão da rede francesa de supermercados Intermarché de oferecer um desconto de 70% nos frascos de Nutella de 950 gramas, que custam, na promoção, 1,41 euros, ao invés dos habituais 4,70 euros, provocou uma verdadeira loucura em vários estabelecimentos, com direito a luta entre os clientes para tentarem levar o maior número possível de frascos.

De acordo com o jornal Le Parisien, no norte do país, mas também no sul, bastaram os cartazes nas lojas a anunciar a promoção durante três dias para que rapidamente se formassem filas de espera para adquirir o creme de barrar com chocolate e avelãs.

Em Beauvais, no departamento nortenho de Oise, as lojas encheram e, numa das superfícies da cadeia de supermercados, o produto chegou mesmo a esgotar. Os funcionários afirmaram que nos tapetes para as caixas só havia Nutella e que venderam num dia aquilo que normalmente vendem em três meses.

O Le Parisien relata o testemunho de uma cliente que assistiu à loucura para obter o frasco.

As pessoas lutaram como animais. Alguém estava a puxar o cabelo a uma mulher, outra tinha uma mão com sangue. Foi horrível", explica.

“As pessoas correram, empurraram, partiram coisas. Era como uma orgia”, afirma o funcionário de um supermercado Intermarché em Formach, no nordeste do país. “Quase chamámos a polícia”, afirma.

Também na região de Loire, no centro-leste, os funcionários do Intermarché dizem que o que tem acontecido é um verdadeiro "desastre". O jornal Le Figaro refere que bastou um quarto de hora para transformar a loja de L'Horme num cenário semelhante a um motim.

"Estávamos a tentar entrar entre os clientes, mas eles só nos empurravam", afirma um funcionário que contou ao jornal ter visto um cliente com um olho negro.

Em Rive-de-Gier, num outro supermercado, um cliente descreve, incrédulo, a confusão que se gerou: "São como animais. Uma mulher arrancou o cabelo a outra, uma senhora idosa levou com um frasco [de Nutella] na cabeça, uma outra mulher ficou a sangrar de uma mão. Foi horrível."

Alguns clientes vieram na noite anterior às promoções para esconder os frascos de Nutella noutros lugares, e assim evitar que outros os levassem", revela Jean-Marie Daragon, do Intermarché de Montbrison.

O diretor da loja decidiu limitar o número de frascos a três por pessoa, mas em vão. Os clientes começaram a andar "para frente e para trás", para tentar comprar o maior número possível de frascos.

A rede de supermercados Intermarché pediu desculpa aos clientes e declarou-se surpreendida com a “magnitude dos eventos excecionais”. Apesar do caos, o Intermarché decidiu manter até sábado a promoção que começou na quinta-feira.

A Ferrero, empresa italiana que produz o Nutella, desvinculou-se da iniciativa do Intermarché e lamentou que a promoção possa gerar “confusão e deceção” entre os consumidores.

Nas redes sociais, houve quem publicasse vídeos onde é possível perceber a confusão que se gerou para obter um frasco de 950 gramas de Nutella. Os internautas fazem piadas com o caos gerado pela promoção.

“A sério!!?? Tudo isto por causa de Nutella?!”, escreve Kenny Le Bon no Twitter, ao divulgar o vídeo de uma multidão a correr até uma prateleira.