Os franceses vão este domingo às urnas para a segunda volta das eleições departamentais, depois de uma primeira volta marcada pela vitória da coligação de centro-direita e por um novo revés para o Partido Socialista que se ficou pelo terceiro lugar, ultrapassado pelo partido ultranacionalista Frente Nacional (FN).

Na primeira volta, a 22 de março, a aliança entre os conservadores da União por um Movimento Popular (UMP) - dirigido pelo ex-presidente Nicolas Sarkozy - e os centristas da União de Democratas e Independentes (UDI) conquistou 29,4% dos votos, seguida pelo FN de Marine Le Pen com 25,1% dos sufrágios e pelo Partido Socialista (PS) com 21,8%.

De acordo com a AFP, os partidos de esquerda (socialistas, ecologistas e comunistas) arriscam-se a perder quase 30 departamentos dos cerca de 60 que detém atualmente, num total de 101.