“A família tinha passado Aix-en-Provence [a 150 quilómetros] e ia para Saint-Raphael, e nenhum deles se apercebeu que ela não estava no carro”, afirmou um agente, em entrevista à AFP.


“Vamos ouvir o que têm a dizer e falar com o procurador em Valença, para ver se o caso deve ser levado mais longe”, acrescentou o polícia.