Pelo menos oito pessoas, quatro polícias e quatro civis, morreram e mais de uma dezena ficaram feridas na sequência de dois atentados à bomba, perpetrados nas províncias afegãs de Kandahar e Herat, indicaram esta sexta-feira as autoridades.

De acordo com o general Abdul Raziq, chefe da polícia de Kandahar, no sul do Afeganistão, um bombista suicida denotou um carro carregado de explosivos em frente ao complexo do governador do distrito de Maiwand, matando quatro polícias e ferindo outros seis na manhã desta sexta-feira.

Abdul Haaed Walizada, porta-voz do chefe da polícia da província de Herat, informou, por seu turno, da ocorrência de uma explosão de um motociclo na tarde de quinta-feira, ocorrida numa zona xiita do coração da cidade de Herat, capital da província homónima, que matou quatro civis e feriu outros seis.

O atentado bombista em Kandahar não foi reivindicado, embora o chefe da polícia tenha culpado os talibãs. Já no segundo ataque, em Herat, o grupo autoproclamado Estado Islâmico (EI) reivindicou a sua autoria.