O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou hoje que expulsou do país um homem estrangeiro procurado por crimes de tráfico de droga, furto, roubo e homicídio.

Segundo o SEF, trata-se de um cidadão brasileiro, procurado pelas autoridades do país de origem, por estar indiciado nos crimes de tráfico de droga, furto e roubo, além de três homicídios, «crimes realizados enquanto membro de um gangue que praticava atos criminosos de forma organizada».

A detenção foi efetuada pela Guarda Nacional Republicana da Costa de Caparica, por coação e agressão a um funcionário, e entregue à custódia do SEF.

O passaporte de que o detido era portador era falsificado, com substituição das páginas onde constavam os dados biográficos e a fotografia, «escondendo a verdadeira identidade».

Após ter assumido a verdadeira identidade, foram consultadas as autoridades brasileiras que «confirmaram tratar-se de um cidadão procurado naquele país pela prática de crimes de tráfico de droga, furto, roubo e de três homicídios», refere o SEF em comunicado.

Durante 10 anos, não poderá entrar em Portugal, nem no espaço Schengen.