O Exército israelita anunciou esta quarta-feira que atacou posições do regime sírio em represália contra projéteis que atingiram o planalto dos Montes Golã, no terceiro incidente do género desde sábado.

Um porta-voz do Exército disse à agência France-Press que um tiro de morteiro tinha atingido a área controlada por Israel.

As nossas Forças Armadas replicaram e atiraram às posições do exército sírio que dispararam tiros de morteiros”, acrescentou.

Israel já concretizou diversos ataques aéreos na Síria desde o início da guerra civil naquele país, em 2011.

O exército israelita tem justificado os ataques dizendo que visaram colunas ou depósitos de armas destinados ao Hezbollah, aliado do regime sírio.

Desde 1967 que Israel ocupa cerca de 1.200 quilómetros quadrados do planalto dos Montes Golã, que anexou na sequência da Guerra dos Seis Dias, uma apropriação que nunca foi reconhecida pela totalidade da comunidade internacional. Cerca de 510 quilómetros quadrados permanecem sob controlo sírio.