Um tribunal chinês executou esta terça-feira três homens por liderarem o que a agência Xinhua descreve como «um ataque terrorista» que matou 31 pessoas numa estação de comboios em Kunming, capital da província de Yunnan, no ano passado.

A execução de Iskandar Ehet, Turgun Tohtunyaz e Hasayn Muhammad foi aprovada pelo Supremo Tribunal Popular, indicou o Tribunal Popular Intermédio de Kunming.

Os três foram condenados à morte em setembro de 2014, depois de serem declarados culpados de homicídio e de liderança de uma organização terrorista.

Um grupo de homens armados com facas atacou de forma aleatória vários civis na estação, causando 31 mortos e ferindo outras 141 pessoas no dia 1 de março de 2014, descreve a agência Xinhua. A polícia abateu quatro dos atacantes e deteve outros quatro.

Outra atacante, uma mulher que estava grávida quando foi detida, foi também condenada à morte.