Oito pessoas foram executadas na China por «atentados terroristas relacionados com o conflito na região do Xinjiang (noroeste), incluindo o atentado suicida na Praça de Tiananmen, em Pequim», informa hoje a Xinhua.

Os crimes dizem respeito a cinco casos relacionados com Xinjiang, incluindo o «atentado terrorista» na Praça de Tiananmen, de acordo com um despacho da agência oficial chinesa, que cita o departamento de comunicação da Região Autónoma Uigur do Xinjiang.

A Xinhua não indica, porém, quando foram levadas a cabo as execuções.