Notícia atualizada às 20:35

Um pacote suspeito na zona de controlo de segurança de passageiros fez com que o aeroporto de Luton, um dos cinco que servem Londres, tivesse de ser evacuado esta segunda-feira. O aparato foi grande e incluiu dispositivos antibomba.

A porta-voz da polícia de Bedfordshire afirmou que «já não há um alerta de segurança», adiantando que o material explodido «não era uma bomba».

«A decisão foi tomada com a polícia para garantir a segurança dos passageiros e funcionários», lê-se no site do aeroporto.









A polícia cancelou, por precaução, todas as partidas previstas e cerca de 1600 passageiros foram retirados do aeroporto. As chegadas foram igualmente suspensas, bem como a entrada de acesso ao aeroporto. A principal estrada de acesso ao aeroporto foi também cortada.

Os passageiros foram aconselhados a entrar em contacto com suas companhias aéreas para perceber em que estado estão os seus voos. Estas informações podem ser encontradas tanto no site do aeroporto como no seu twiter oficial.

Por volta das 17:30, a polícia procedeu a uma explosão controlada do pacote que levantou suspeitas. A situação continua a provocar problemas nos transportes aéreos do Reino Unido mas, entretanto, o aeroporto já reabriu e espera-se que a situação fique normalizada brevemente.

O aeroporto de Luton fica situado no norte de Londres e é muito concorrido para escalas de férias. É o sexto maior a servir o Reino Unido.

De lembrar que o país elevou recentemente, para o segundo nível mais alto, o alerta contra o terrorismo, a propósito dos avanços Estado Islâmico (IS) na Síria e no Iraque. O país admite que há uma ameaça real, na sequência das execuções dos jornalistas norte-americanos James Foley e Steven Sotlof, uma vez que o terceiro refém nas mãos dos jihadistas, apontado como próximo alvo, é o britânico, David Haines.