O Partido Popular (PP), no Governo em Espanha, venceu as eleições europeias deste domingo, apesar de, tal como o maior partido da oposição, o PSOE, ter perdido apoio significativo face a 2009, segundo os primeiros dados oficiais.

Com 97,59% dos votos escrutinados, o PP obteve 26,03% dos votos, elegendo 16 deputados, com o PSOE a obter 23,04% e a eleger 14 deputados.

A Esquerda Plural obteve 9,99% dos votos e seis deputados, o grupo cidadão Podemos obteve 7,93% e elegeu cinco deputados, a UPyD obteve 6,46% e quatro deputados e a Coligação pela Europa teve 5,45% e três deputados.

A EPDD e a Ciutadans elegeram dois deputados cada e a LPD e Primavera Europea elegeram um cada.

A taxa de participação nas eleições de hoje em Espanha foi de 45,58%, acima dos 44,9% registados nas europeias de 2009.

Em 2009, o PP venceu com 42,12% dos votos e a eleição de 24 deputados, seguindo-se o PSOE com 38,78% dos votos e 23 deputados, a Coligação Pela Europa (CEU) com 5,1% dos votos e três deputados e a Esquerda elegeu dois deputados com 3,71% dos votos.

Finalmente, em 2009, a Europa dos Povos-Verdes e a União Progresso de Democracia elegeram um deputado cada, respetivamente com 2,85% e 2,49% dos votos.

A este grupo de 50 uniram-se quatro outros deputados (dois do PP, um dos PSOE e um da CiU) depois da alteração da composição do Parlamento Europeu, em dezembro de 2011, aquando da entrada em vigor do Tratado de Lisboa.