A premiada atriz Susan Sarandon, de 71 anos, foi detida por fazer parte de um protesto contra a política de imigração da administração norte-americana conhecida por "tolerância zero". O protesto contou com cerca de 600 mulheres e decorreu na última quinta-feira, dentro do Departamento de Justiça, no edifício do Senado, em Washington, Estados Unidos, conta o The Washington Post.

As manifestantes envergavam cobertores iguais aos utilizados pelas crianças separadas dos pais, na fronteira dos EUA com o México.

A atriz partilhou imagens do protesto no Twitter, onde são vísiveis alguns dos cartazes expostos que exigem o fim dos campos de detenção de imigrantes.

"We Care", em português "Nós importamo-nos", foi a frase que marcou o protesto e podia ler-se nas mãos de algumas das mulheres presentes no protesto. 

Esta frase surge em controvérsia à gabardine utilizada por Melania Trump quando visitou um centro de detenção, na última semana. A gabardine tinha escrito nas costas "Não quero mesmo saber. E tu?" e gerou muita polémica.

“O que queremos nós? Família livres!” e “Isto é o que a democracia representa” foram frases que também marcaram o protesto, antes das mulheres serem detidas, acusadas e por fim libertadas.

A atriz mantém uma relação de hostilidade com Donald Trump e Hillary Clinton desde as eleições, aquando demonstrou publicamente que iria apoiar a candidata Jill Stein do Partido Verde.