A Rússia vai convocar uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU após os ataques mortais da coligação internacional contra uma posição do exército sírio, anunciou o porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova.

"O embaixador da Rússia junto da ONU está encarregue de convocar uma reunião de urgência do Conselho de Segurança sobre esta questão”, indicou Maria Zakharova ao canal público Rossia-24.

"Exigimos de Washington explicações completas e detalhadas e elas devem ser dadas no âmbito do Conselho de Segurança da ONU”, sublinhou.

Este sábado, o exército sírio acusou a coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, de ter bombardeado uma posição do exército em Jebel Tharda, perto do aeroporto de Deir a-Zor, abrindo, assim, caminho para os militantes do Estado Islâmico.

O Pentágono reagiu à acusação, em comunicado, assegurando que as forças da coligação internacional julgavam estar a atingir uma posição de um grupo de militares do Estado Islâmico que estavam a seguir há "uma quantidade significativa de tempo".

Washignton sublinhou que o ataque foi interrompido logo que os norte-americanos tiveram a informação de que os guerrilheiros e veículos que estavam a bombardear podiam pertencer ao exército do regime.