Um oficial norte-americano da Base Aérea de Kirtland, Ohio, que desapareceu há 35 anos, foi agora encontrado na Califórnia. William Howard Hughes Jr. usava uma identidade falsa desde 1983 e acabou detido, há quase uma semana, na própria casa, na sequência de uma investigação de fraude que envolvia essa mesma identidade falsa, noticia a Associated Press.

No dia 5 de junho, durante uma investigação de fraude de passaporte, o Serviço de Segurança Diplomática do Departamento de Estado dos EUA entrevistou um indivíduo que alegava ser Barry O'Beirne. Depois de ser confrontado com inconsistências sobre a sua identidade, o indivíduo admitiu que o seu nome verdadeiro era William Howard Hughes Jr. e que desertou da Força Aérea dos EUA em 1983", refere em comunicado o Gabinete de Investigações Especiais da Força Aérea.

 

O capitão Hughes afirmou que, em 1983, estava deprimido por estar na Força Aérea, então saiu, criou a identidade fictícia de O'Beirne e vive na Califórnia desde então", acrescenta o mesmo comunicado.

De acordo com as Forças Armadas, William Howard Hughes Jr. desertou em julho de 1983, depois de regressar de duas semanas de férias na Europa. O oficial, que na altura tinha 33 anos e era solteiro, foi visto pela última vez na área de Albuquerque, no Novo México, onde levantou 28 mil dólares (23,7 mil euros) da conta bancária, em 19 agências diferentes. Hughes tinha acabado de completar uma temporada na Holanda, onde trabalhava com oficiais da NATO na aeronave de vigilância eletrónica Airborne Warning and Control e tinha de regressar em agosto à Base de Kirtland.

Na época em que desapareceu, o militar tinha acesso a informações secretas dos EUA e da NATO e as suas funções incluíam o planeamento e a análise dos sistemas de comando, controlo e de comunicações da Organização do Tratado do Atlântico Norte durante a Guerra Fria. Hughes especializou-se em vigilância por radar.

Uma porta-voz do Gabinete de Investigações Especiais disse ao Albuquerque Journal que não há nenhuma indicação de que Hughes estava envolvido com a União Soviética ou que tenha divulgado qualquer informação confidencial, conforme se pensou não altura em que desapareceu.

William Howard Hughes Jr. está acusado de deserção. O oficial, agora com 68 anos, acabou por ser detido no dia 6 de junho e foi enviado para o centro de confinamento da Base de Travis, na Califórnia, onde permanecerá até ao julgamento.