Dois intelectuais norte-americanos propõem que os Estados Unidos acolham 50.000 refugiados sírios na cidade de Detroit (Michigan), que perdeu dois terços da sua população nos últimos 60 anos, numa coluna publicada no jornal New York Times.

“Os refugiados sírios são uma comunidade ideal para realizar este objetivo (revitalizar Detroit), uma vez que os árabo-americanos têm já uma presença vibrante e bem sucedida na área metropolitana de Detroit”, escrevem David Laitin, professor de Ciência Política na Universidade de Stanford, e Marc Jahr, antigo responsável da habitação em Nova Iorque.


Os dois sublinham no artigo que aquela cidade do norte dos Estados Unidos, “em tempos uma grande cidade, tornou-se um vazio urbano”.