Um bebé de um ano foi chamado a estar presente esta sexta-feira no tribunal de Phoneix, no estado norte-americano do Arizona, depois de ter sido separado do pai na fronteira quando tentavam entrar nos EUA.

Johan, o bebé, apareceu no tribunal com o advogado que o representou e com um biberão e uma bola, conta a revista Time.

O pai foi deportado para as Honduras, país de origem, fazendo desta mais uma situação de separação entre pais e filhos provocada pela polémica lei de imigração “tolerância zero” criada pela administração de Donald Trump.

Em tribunal, o juiz de imigração John W. Richardson criticou a situação, afirmando-se “embaraçado” perante o advogado do bebé.

Estou embaraçado por perguntar, porque não sei a quem você havia de o explicar, a menos que pense que um rapaz de um ano de idade pode aprender lei migratória”, disse o juiz.

O magistrado Richardson condenou este caso e afirmou que este deve ser um exemplo de alerta para que estas situações não aconteçam e as crianças sejam entregues aos pais. Além disso, ordenou que todas as crianças com menos de cinco anos sejam reunidas com os pais até terça-feira.

Este é um de centenas de casos de separação de pais e filhos nos Estados Unidos provocados pela administração Trump e as leis contra a imigração.