Os cigarros eletrónicos contêm até dez vezes mais agentes cancerígenos do que o tabaco convencional, de acordo com uma investigação levada a cabo por uma equipa de cientistas japoneses, revelada hoje.

Uma equipa de investigadores, comissionada pelo Ministério da Saúde do Japão, descobriu cancerígenos, como formaldeído e acetaldeído, no vapor produzido por vários tipos de líquido existentes no cigarro eletrónico, informou a televisão TBS.

O nível de formaldeído é dez vezes superior ao detetado no fumo dos cigarros convencionais, indicou a TBS.