“A maioria dos governos que já apresentaram os seus compromissos (de redução dos gases com efeito de estufa) deve rever os seus objetivos de acordo com o objetivo mundial e, na maioria dos casos, reforçá-los. Os que ainda estão a estabelecer as metas devem ser tão ambiciosos quanto possível”, sublinhou Niklas Hohne do NewClimate Institute, um centro de investigação membro do CAT.