O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu hoje que a NATO ajuda “mais os europeus do que os norte-americanos, numa conferência de imprensa conjunta com a chanceler alemã, Angela Merkel, de visita a Washington.

“A NATO é fantástica, mas ajuda mais a Europa do que nos ajuda a nós”, declarou o Presidente norte-americano enquanto decorria em Bruxelas uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países-membros da Organização do Tratado do Atlântico-Norte, alvo das suas críticas.

O inquilino da Casa Branca exige nomeadamente que os seus aliados da Aliança Atlântica aumentem a sua participação financeira.

“Os outros países deviam pagar mais. Não estou a falar só da Alemanha, os outros países deviam pagar mais. Nós protegemos a Europa e, no entanto, pagamos bastante mais que todos”, afirmou Trump.

O Presidente republicano instou os países-membros da NATO, criada em 1949 sob a égide dos Estados Unidos, a respeitar o seu compromisso, assumido em setembro de 2014, de destinar 2% do seu Produto Interno Bruto (PIB) à sua defesa.

O novo chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, transmitiu a mesma mensagem hoje em Bruxelas.

O artigo 5.º do tratado fundador da Aliança Atlântica, que prevê que os países membros acorram em socorro de aliado em caso de agressão, foi invocado apenas uma vez na História: após os atentados de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos.