Os turistas de 38 países, incluindo 30 europeus, deixam de poder entrar sem visto nos Estados Unidos se forem viajantes ligados à Síria, Iraque, Sudão e Irão, segundo uma lei adotada na sexta-feira pelo Congresso norte-americano e promulgada pelo Presidente Barack Obama.

 

“O certo é que isso pode ser percebido aqui (em Teerão) como uma marca de desconfiança e, para nós, não é sem dúvida uma iniciativa (…) que se inscreve na cultura da confiança a construir” com o Irão, disse Gérard Larcher, na noite de segunda-feira, aos jornalistas, no âmbito de uma visita de três dias.