Um ex-agente da CIA foi condenado a três anos e meio de prisão por revelar informação classificada a um jornalista, uma pena inferior à exigida pelo Governo norte-americano.

Indiciado em dezembro de 2010 e preso em janeiro de 2011, Jeffrey Sterling foi considerado culpado de 10 acusações em janeiro, incluindo divulgação ilegal de informações confidenciais e obstrução da justiça.

O ex-agente deu em 2003 ao jornalista do New York Times, James Risen, informações sobre uma operação da CIA relativa ao nuclear iraniano, publicada em 2006 no livro “Estado de Guerra”.