Os Estados Unidos impuseram, esta segunda-feira, sanções a mais quatro cidadãos russos ao abrigo da «lei Magnitsky», a qual, em dois anos de vigência, puniu as violações aos direitos humanos cometidas por 34 indivíduos.

O anúncio foi feito pelo Departamento de Estado norte-americano, após enviar ao Congresso o relatório anual da aplicação da lei.

O advogado russo Sergei Magnitsky, que dá nome à lei, morreu na prisão em 2009 depois de investigar alegadas fraudes do Governo russo.