A Coreia do Norte criticou esta terça-feira a política “América primeiro” do presidente norte-americano, Donald Trump. As críticas do regime de Kim Jong-un constam num despacho publicado pela agência de notícias oficial, a KCNA.

Pyongyang vai mais longe e diz mesmo que se trata do “nazismo” do século XXI.

A ideia [da política ‘América primeiro’] é a versão norte-americana do nazismo, superando de longe os movimentos fascistas do século passado na sua natureza feroz, brutal e chauvinista”, diz um breve texto publicado pela agência KCNA.

O mesmo texto destaca que, através desta política, Washington não reconhece o direito “à independência e ao desenvolvimento” de outras nações, como a Coreia do Norte.

Nos últimos meses, Pyongyang tem realizado vários lançamentos de mísseis balísticos, gerando um clima de grande tensão na península coreana.

Estas ações tem merecido duras críticas dos líderes internacionais, incluindo Donald Trump. Num encontro com o presidente japonês, Shinzo Abe, Trump afirmou mesmo que a Coreia do Norte é um "problema mundial", que tem de ser "resolvido".