Quatro pessoas perderam a vida nos recentes incêndios que atingiram a região espanhola da Galiza. Em protesto, milhares de pessoas saíram à rua, contra a foram como o Governo regional lidou com a situação, avança a agência Efe. A cidade de Ourense foi uma dessas cidades.

 

O presidente regional, Alberto Núñez Feijóo, foi acusado de falhar na defesa das populações e de incompetência na gestão florestal. Nas ruas estiveram também representantes dos partidos da oposição. Em Vigo, na Corunha e em Santiago de Compostela também se realizaram protestos.

 

A frase “Lume nunca mais” estava escrita em diversos cartazes tal como “FeijóoDimisión”. Alberto Núñez Feijóo prometeu mão pesada para os incendiários, que acusou de praticarem “terrorismo incendiário”, mas as suas declarações não evitaram as manifestações.

 

Nos últimos três dias, também a região da Galiza tem sofrido o flagelo dos fogos. E só a chuva, que também já cai em Portugal, parece ter acalmado as chamas na região espanhola.