«Quando o agressor viu o que estava a acontecer tirou-lhe o tablet, viu as gravações, atirou o aparelho para o chão e atacou-o», disse a porta voz da guarda civil.