Um tribunal espanhol condenou, esta sexta-feira, a 15 meses de prisão um pai que provocou lesões neurológicas graves ao filho bebé ao sacudi-lo violentamente porque não parava de chorar, noticiou a agência EFE.

O tribunal considerou o homem autor de um crime de ofensa à integridade física por negligência grave e, além da pena de prisão, retirou-lhe o poder paternal por um período de 15 meses e proibiu-o de se aproximar da criança durante três anos.

A Audiência de Cantábria confirmou assim a sentença ditada por um tribunal de Santander, que considerou provado que as sequelas sofridas pela criança – dificuldades motoras, epilepsia, estrabismo e hidrocefalia – foram provocadas pelo ato do pai.