O temporal, com forte vento e ondulação, que tem afetado o norte da Península Ibérica já causou importantes estragos materiais na orla costeira, da Galiza ao País Basco, e o desvio de vários aviões.

A chegada de uma nova tempestade proveniente do Atlântico desencadeou a emissão de alertas em 35 províncias, devido a forte vento e ondulação, com rajadas de 120 quilómetros horários e ondas de sete metros, com especial incidência na Galiza, no litoral cantábrico, na meseta norte e nos Pirenéus.

Nos 16 portos das Astúrias, os estragos estão estimados em mais de 5,4 milhões de euros, informou hoje a conselheira para o Fomento, Belén Fernández, no parlamento asturiano.