Um homem entrou, este domingo, no recinto dos grandes felinos do jardim zoológico de Barcelona e foi atacado pelas leoas. Apesar das fortes investidas dos animais, o homem sobreviveu.

Veja o vídeo (atenção: imagens podem ser chocantes)


A vítima do ataque é um cidadão espanhol de 45 anos. O jornal «El País» refere que o homem entrou no recinto, vestido com traje militar, e após a primeira investida perdeu a consciência.

Os visitantes do jardim zoológico que presenciaram o ataque procuraram dissuadir as leoas com o arremesso de objetos e funcionários do parque lançaram jatos de água.

Os animais acabaram por desistir e o homem, apesar de gravemente ferido, conseguiu receber assistência. Está internado no hospital Vall d’Hebron em estado crítico com várias mordeduras e arranhões no corpo.

A direção do jardim zoológico, citada pela mesma fonte, disse estar surpreendida com o sucedido uma vez que nunca tinha acontecido algo igual em mais de 100 anos de existência do parque. Os responsáveis do zoo disseram ainda que este foi um ato isolado, mas irá merecer uma revisão sobre a segurança do recinto.

Vítima é conhecida das autoridades

O homem atacado pelas leoas do zoológico de Barcelona, segundo conta o «El País», foi protagonista em vários acontecimentos recentes com a polícia local.

No passado dia 23 de novembro, foi detido depois de colocar cruzes suásticas na fachada do edifício Casa Milà como protesto à despenalização do aborto. Entre outras mensagens, lia-se «aborto assassino» e «40 mil crianças. Hitler novato».

A 11 de setembro foi identificado por queimar uma Estelada (bandeira oficial do movimento independentista catalão) à frente do monumento Rafael Casanova e por tentar entrar no Palácio da Generalitat a 4 de novembro.

Segundo a agência de notícias EFE, o homem é um polícia local.