Já são conhecidas as nacionalidades das vítimas do acidente de autocarro em Espanha. Sete italianas, duas alemãs, uma romena, uma francesa e uma austríaca. A décima terceira estudante que morreu no acidente era natural do Usbequistão. Tinham idades entre os 19 e os 25 anos, segundo o El País. Há ainda oito passageiros internados em estado grave, num total de 23 que estão espalhados por vários hospitais da região. 

As famílias das vítimas são esperadas esta segunda-feira, para fazer o reconhecimento dos cadáveres. O governo da Catalunha preparou um gabinete de apoio aos familiares que chegam ao aeroporto de Barcelona. No entanto, as famílias estão a ter dificuldades em chegar a Espanha devido à greve dos controladores aéreos em França. 

Como aconteceu o acidente 

O autocarro transportava cerca de 50 estudantes de Erasmus de diversas nacionalidades que regressavam de umas festas em Valência.

O acidente, que ocorreu em Freginals, aconteceu às 06:00 deste domingo. O autocarro, que circulava no sentido Barcelona, perdeu o controlo, atravessou o separador e ficou voltado no sentido sul, colidindo com outro veículo.

O motorista, com 17 anos de experiência, terá adormecido ao volante, é esta a hipótese mais provável, segundo apurou o El País, já que os testes ao condutor do autocarro que se despistou em Tarragona, Espanha, deram resultados negativos para álcool e droga, de acordo com o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha.

Para esta segunda-feira de manhã estava prevista a apresentação do condutor ao juiz, mas tal não veio a verificar-se, uma vez que o homem teve de ser internado nos cuidados intensivos com uma contusão pulmonar.