Caças da Royal Air Force – RAF – descolaram depois de duas aeronaves militares russas terem sido vistas na costa da Cornualha, no sudoeste de Inglaterra, perto do espaço aéreo britânico, garantiu o porta-voz do ministério da Defesa britânico, Michael Fallon.

«Eles não podem entrar no espaço aéreo soberano britânico», afirmou o porta voz.


O secretário de Defesa garante que os aviões foram escoltados pela RAF quando estavam fora da «área de interessa britânica» e alertou para o «perigo real e imediato» da Rússia ao tentar interferir nos três Estados Bálticos - Letónia, Lituânia e Estónia.

« Os aviões russos foram escoltados pela RAF porque estavam fora da área de interesse britânica. Em nenhum momento os aviões militares russos atravessaram o espaço aéreo soberano do Reino Unido», garante Fallon.

 
Voar perto do espaço aéreo britânico é uma tendência das aeronaves russas e uma preocupação em toda a Europa. Faz parte de uma demonstração de força realizada com uma intenção política para que o governo russo mostre que sabe que está a ser observado.

Um incidente semelhante ocorreu em janeiro, quando o ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, afirmou que dois aviões de caça russos «Tu-95 H», voavam perto do espaço aéreo britânico e causaram «perturbação na aviação civil».