"Depois de uma investigação bastante aprofundada, acreditamos que existem suspeitas razoáveis de vários crimes cometidos pelo acusado", disse a procuradora-geral eslovena, Katarina Bergant, citada pela AFP.