O Facebook vai unir esforços com a Comissão Eleitoral britânica para que os eleitores do Reino Unido se registem antes das eleições gerais de maio. É a primeira intervenção da rede social na política eleitoral britânica.

O Fecebook vai criar uma espécie de lembrete no topo dos «feeds de notícias», que permitirá aos utilizadores criar um «evento» na rede e dizer aos amigos que se devem registar para votar. O objetivo é também atingir em conjunto com a campanha da Comissão Eleitoral o registo dos eleitores que têm 17 anos, mas completam os 18 antes das eleições. 

Tinha já sido realizada uma campanha semelhante nas eleições intercalares dos Estados Unidos em 2010. A iniciativa terá aumentado a participação de um terço de milhão de pessoas, segundo um estudo realizado na universidade da California.

Nas eleições presidenciais de 2012, nos Estados Unidos, o Facebook realizou várias experiências para testar as diferentes intervenções. O resultado mostrou um aumento da taxa de participação.

«Cerca de 35 milhões de pessoas no Reino Unido usa o Facebook, número que é consideravelmente superior ao número de pessoas que votou na última eleição geral. Estamos a ver que muitos utilizadores estão já a usar a plataforma para ter uma opinião sobre quem deveria governar este país... Esperamos que através de parcerias com esta Comissão Eleitoral, possamos garantir que estas conversas levem a uma maior influência e participação no dia 7 de Maio», afirma Elizabeth Linder, especialista do Facebook em política e governação.

O diretor de comunicação da Comissão Eleitoral, Alex Robertson, afirma: «estamos muito satisfeitos por trabalhar de novo em parceria com o Facebook para alcançar aqueles que irão estar presentes no dia da votação. Nós vimos  no referendo de independência escocesa que os jovens são apaixonados pelas questões que afetam a vida. É vital que se continue a alcança-los em plataformas como o Facebook com informações importantes para eles».