A polícia de El Salvador deteve na sexta-feira, a pedido da justiça espanhola, 17 militares envolvidos na morte de seis jesuítas em 1989, noticiou a televisão pública salvadorenha.

Os jesuítas espanhóis Ignacio Ellacuría, Segundo Montes, Ignacio Martín-Baró, Armando López e Juan Ramón Moreno e o salvadorenho Joaquín Lopez foram vítimas de um massacre em 1989 em que também morreu uma mulher e a sua filha adolescente.

Por outro lado, um juiz norte-americano aprovou, também na sexta-feira, a extradição para Espanha de um antigo coronel de El Salvador, atualmente com 73 anos de idade, ligado, também ele, a este caso.