Um apoiante de Mohamed Morsi foi morto a tiro nesta terça-feira no Cairo após partidários do presidente deposto do Egito e defensores do regime imposto pelos militares se terem envolvido em confrontos de rua.

Milhares de apoiantes de Morsi marchavam nas ruas do centro da capital egípcia em direção ao ministério do Interior quando começaram a ser bombardeados das varandas dos prédios com pedras e garrafas.

Os defensores do novo regime instalado pelos militares egípcios, como relata a agência Reuters, classificaram os partidários de Morsi como terroristas que não eram bem vindos - a resposta foi feita também com pedras.

A polícia acabou por intervir lançando gás lacrimogéneo contra a fação «pró-Morsi».



[artigo atualizado às 22:08]