«Foi condenado a três anos de cadeia. Se pagar uma multa de mil libras egípcias, a sentença pode ser suspensa até que o veredicto seja emitido pelo tribunal de recurso», afirmou o advogado do jovem de 21 anos, Ahmed Abdel Nabi.

«O seu pai disse em tribunal que o filho «abraçava ideias extremistas contra o Islão», acrescentou.