O ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis está de novo envolto em polémica no seio do Governo de esquerda radical, depois de ter nomeado uma controversa ex-deputada socialista com representante da Grécia no FMI.

A economista Elena Panariti fez parte da equipa do Governo de coligação socialista-conservador anterior que negociou o plano de ajuda financeira ao país, marcado por uma forte austeridade.

A sua nomeação provocou a forte contestação de 43 deputados dos 149 do partido Syriza, no poder, e reações de muitos quadros do Governo do primeiro-ministro Alexis Tsipras.

“Uma personalidade que representa a política (de austeridade) do memorando não pode representar o atual Governo, cujos princípios e valores são completamente diferentes", afirmam os deputados numa carta aberta publicada hoje à noite pela agência de notícias grega ANA.

"Esta é uma questão política, é uma decisão errada e exigimos a sua anulação", escrevem.

Alexis Tsipras e Yanis Varoufakis deverão reunir-se ainda hoje para debaterem a nomeação controversa, noticiou a ANA.