No mesmo dia em que o governo grego e os credores internacionais conseguiram um acordo, a Grécia acaba de falhar (às 23:00 de Lisboa) mais um pagamento ao Fundo Monetário Internacional, no valor de 456 milhões de euros.

Como avança o Financial Times, que cita o diretor de comunicação do FMI, Gerry Rice, a dívida vencida ascende agora a mais de 2 mil milhões de euros, depois de o governo grego já ter falhado o pagamento de 1.6 mil milhões de euros a 30 de junho.
 

“O pagamento de 456 milhões de euros pela Grécia ao FMI , que vencia hoje, não foi recebido. Vamos informar o Conselho Executivo deste desenvolvimento. (…) O pedido das autoridades gregas para obter uma extensão do pagamento de 30 de junho vai ser discutida pelo Conselho Executivo nas próximas semanas”.


O acordo fechado na cimeira da zona euro para se avançar com um terceiro programa de resgate à Grécia, no valor de  86 mil milhões de euros, impõe condições a Atenas com calendários a curto prazo.  

Até quarta-feira, o Parlamento grego tem que aprovar medidas como o aumento do IVA e o alargamento da base tributária para aumentar as receitas fiscais, a reforma do sistema de pensões - incluindo a garantia da sua sustentabilidade a longo prazo -, o assegurar da independência do instituto de estatísticas grego (ELSTAT) e a aplicação integral das principais normas previstas do Tratado de Estabilidade, Coordenação e Governação na União Económica e Monetária.