O presidente do Conselho Europeu deixou, esta quinta-feira, um aviso aos “potenciais migrantes económicos ilegais” para que não arrisquem a sua vida para tentar chegar à Europa.

“Não venham para a Europa. Não acreditem nos traficantes. Não arrisquem a vossa vida e o vosso dinheiro. Não vale de nada”

O apelo foi feito depois do encontro com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, em Atenas. Tsipras apelou a ajuda para a Grécia, país que se encontra na linha da frente da crise migratória, com mais de duas mil pessoas a chegarem ao território grego por dia.

A visita do presidente do Conselho Europeu à Grécia insere-se numa viagem de três dias aos Balcãs e que incluiu ainda uma visita ao campo de refugiados de Dobova, na Eslovénia.

Pelo menos 10 mil pessoas estão retidas na fronteira da Grécia com a Macedónia, o que piorou a crise migratória no país e para a qual Tsipras já afirmou precisar de uma solução

Depois de Atenas, Tusk segue para Ankara onde se reunirá com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoğlu, para tomar novas medidas que levem à redução do fluxo de migrantes. Os dois voltarão a encontrar-se na segunda-feira, na cimeira de emergência União Europeia-Turquia dedicada à crise migratória.