O multimilionário Donald Trump, de 81 anos, seria, se fosse eleito no imediato, "o indivíduo mais saudável alguma vez eleito para a Presidência" dos Estados Unidos, disse na segunda-feira o seu médico pessoal.

Nos Estados Unidos é habitual que os candidatos publiquem informação sobre o seu estado de saúde antes das eleições e, depois de a ex-secretária de Estado Hillary Clinton e do ex-governador da Florida Jeb Bush, foi a vez de Trump fazê-lo.

"Não tem problemas médicos graves. A sua tensão arterial está incrivelmente excelente. Se for eleito, o senhor Trump, posso dizer sem margem de erro, será o indivíduo mais saudável alguma vez eleito para a Presidência", disse em comunicado o médico Harold Bornstein, acrescentando que Trump "nunca bebeu álcool nem fumou".


O médico conta ainda que o mais velho pré-candidato republicano perdeu sete quilos num ano e que toma 81 mg de aspirina todos os dias, além de uma pequena dose de um medicamento para reduzir o colesterol.

Depois dos resultados terem sido divulgados, o multimilionário mostrou-se satisfeito.
 

"Tenho a sorte de ter nascido com genes muito bons. Os meus pais tiveram vidas muito longas e produtivas"


No entanto, no Twitter, alguns utilizadores decidiram lembrar o médico de Trump que este já foi fotografado, várias vezes, com bebidas alcoólicas na mão.
 
A democrata Hillary Clinton, de 68 anos, foi a primeira pré-candidata à Casa Branca a publicar o seu boletim médico, em julho deste ano.. Numa carta de duas páginas, a médica Lisa Bardack declarou que a ex-secretária de Estado estava completamente recuperada de uma concussão cerebral de 2012 e que tem uma "condição física excelente".

Já Jeb Bush, de 62 anos, publicou, em outubro, uma carta do seu médico na qual estava garantida a sua "excelente condição física e mental", que o torna "capaz de assumir a Presidência".