O milionário norte-americano Paul Manafort, chefe da campanha presidencial de Donald Trump, ajudou a financiar o movimento de Jonas Savimbi durante a guerra civil em Angola e está envolvido num processo de alegada corrupção na Ucrânia.

Segundo a Agência France Presse, Manafort, de 67 anos, tem sido um “estratega” e um lobista a favor de financiamentos norte-americanos de grupos políticos e de ditadores em todo o mundo, durante as últimas décadas.

Ao longo de 40 anos, foi conselheiro dos presidentes Gerald Ford, Ronald Reagan e George W. Bush, tendo também utilizado as empresas de que era proprietário, nomeadamente a “Back, Manafort, Stone and Kelly”, para influenciar financiamentos.

Paul Manafort tem sido um destacado rosto da campanha presidencial do candidato republicano Donald Trump às eleições de novembro nos Estados Unidos.