Um estudo realizado nos Estados Unidos conclui que o casamento faz bem ao coração. De acordo com o estudo, as pessoas casadas têm menos risco de doenças cardiovasculares do que as solteiras, viúvas ou divorciadas.

Os investigadores conseguiram estabelecer, em termos corrigidos de variações como a idade, o sexo, a raça e outros riscos cardiovasculares, uma ligação entre o estado matrimonial e o risco de sofrer doenças cardiovasculares, relação que se estabeleceu tanto nos homens como nas mulheres.

Para as pessoas casadas, o risco de doenças cardiovasculares em geral era cinco por cento menor do que entre os solteiros.