Há mais uma guerra silenciosa a atacar na Síria: a poliomielite. A doença põe em risco a vida de pelo menos 100 mil crianças com menos de cinco anos.

A Organização Mundial de Saúde já confirmou a existência de dez casos e há outros 12 sob investigação, na sua maioria bebés e crianças de tenra idade. Um rastilho que pode correr rápido, já que a doença é altamente contagiosa. A transmissão faz-se através da ingestão de líquidos ou comidas contaminadas com fezes.

Há 14 anos que a Síria não tinha um surto de poliomielite, mas a guerra trouxe a doença de volta. No início do conflito, 95 por cento das crianças estavam vacinadas contra a polio, mas, agora, 500 mil menores de cinco anos estão expostos ao vírus.

Os casos registam-se na cidade de Deir Ezzor, que é controlada pelas forças fiéis a Bashar al-Assad. Os subúrbios estão na mão da oposição.