Aquele que foi apelidado o “divórcio mais caro da História” chegou ao fim. Dmitry Rybolovlev, proprietário do clube de futebol AS Mónaco, terminou oficialmente o casamento com Elena Rybolovlev, esta terça-feira, seis anos depois da batalha judicial ter começado.

No ano passado, um tribunal suíço declarou que a ex-mulher de Dmitry Rybolovlev deveria receber metade da sua fortuna, ou seja, cerca de 3,6 mil milhões de euros. Mas, depois de estarem presentes em tribunal seis vezes, parece que o antigo casal chegou finalmente a um acordo. 

Segundo a AFP, o empresário e a ex-mulher escreveram um comunicado conjunto para dar conta do “acordo sobre os termos do divórcio”, que dizem “pôr um fim a todos os procedimentos legais lançados em diferentes jurisdições”.

Contudo, ninguém sabe que termos são esses. Depois de anos a especular sobre a quantidade que a ex-mulher do milionário receberia, os curiosos poderão vir mesmo a nunca saber o que ficou decidido.

O acordo recente surgiu depois de Dmitry Rybolovlev ter contestado o valor solicitado pelo tribunal de Genebra. O empresário pretendia apenas pagar cerca de 614 milhões de euros e doar duas das suas propriedades a Elena Rybolovlev.

O casal esteve junto durante 23 anos, mas esteve a lutar pelas condições do divórcio desde 2008.